SEJA BEM-VINDO! COMENTE E DIVULGUE!

RADIO VERDADE BÍBLICA DE MORRINHOS: EXCLUSIVA PARA OS LEITORES DO BLOG DA IBM

8 de set de 2010


William Carey
Um missionário a ser lembrado

Inglaterra, século XVIII. Um sapateiro e pregador leigo chamado William Carey sente-se chamado para o trabalho transcultural na Índia. Após muito trabalhar, Carey conseguiu comprar as passagens e embarcou para a Índia numa viagem de navio que durou 5 meses, juntamente com sua esposa Doroty e cinco filhos, o menor com cerca de 3 meses de idade. Permaneceu naquele País durante 41 anos. Traduziu a Bíblia inteira para o Bengalês, Sanscrito e Marathí, e o Novo Testamento para várias outras línguas; fundou escolas cristãs, foi usado na conversão de grande número de hindus e na formação de várias Igrejas, além de discipular vários pregadores nativos. Sem dúvida, ele fez a Índia sentir a mensagem do Evangelho, porém, nestes 41 anos de trabalho Missionário. o que poucos sabem é que ele e sua família tiveram tempos críticos: doenças, mortes, fome, falta de um teto onde pudessem dormir e a falta de sustento financeiro por parte de inúmeras igrejas Inglesas. Mas não esmoreceu. Através de suas habilidades e profissões, conseguiu diversos empregos. Mas a Igreja Inglesa perdeu uma rica oportunidade de financiar a Evangelização da Índia.

Hoje Carey é chamado de "O Pai das Missões Modernas", e, entre os poucos na Inglaterra que auxiliaram a obra, haviam duas mulheres que reconheceram nele a vontade de DEUS naquele país, e o sustentaram naquela obra de Evangelização.

Será que você pode fazer várias coisas de uma só vez e fazer todas bem feitas? William Carey, uma menino inglês, aprendeu fazer sapatos com seu pai. Certo dia encontrou um Novo Testamento escrito com letras estranhas. Ao indagar seu idoso professor, ele lhe explicou que eram palavras gregas.

William ficou tão interessado na língua antiga que procurou outros livros escritos em grego até que aprendeu a ler esta língua. Ele sustentava a família fazendo sapatos e ao mesmo tempo estudava outras línguas tais como Hebraico, Latim, Grego, Alemão e Francês.

- Talvez algum dia Deus vai me usar. Não devo perder tempo - pensou ele.

William tornou-se professor. Durante o dia ensinava e continuou fazendo sapatos à noite. Ensinando, fazendo sapatos e estudando. Fazia tudo de uma vez e não tinha tempo a perder!

Ensinava em uma classe de geografia um dia, quando teve uma idéia e arrumou pedaços de couro de várias cores, emendou-os um ao outro, fazendo um globo do mundo. Ele o pendurou na sua sala de aula. Enquanto ele olhava os países, reconheceu que existiam outras línguas que ele não conhecia. Então começou a estudar Holandês e Italiano estando logo apto para ler e falar em oito línguas. Enquanto estudava o globo, Deus começou a falar ao seu coração dando-lhe grande compaixão pelas almas perdidas. Deus o estava preparando para seu próximo trabalho. Seria um missionário do evangelho.

Ele leu a história da vida de David Brainerd, missionário aos índios norte americanos. Enquanto lia, sentiu vontade de gastar sua vida assim. Dizem que neste tempo ele nunca fazia uma oração sem implorar a Deus para deixá-lo ir ajudar os pagãos. Naquela tempo, 200 anos atrás, as igrejas na Inglaterra não enviavam missionários. De fato, ninguém parecia se importar que milhões de pessoas ainda não tinham ouvido que Jesus morreu na cruz para salvar os pecadores. Ele orava por estas pessoas perdidas.

Ninguém prestou atenção quando Carey disse que queria ser missionário. Um pastor lhe disse:

- Rapaz, quando agradar a Deus converter os pagãos, Ele o fará sem o seu auxílio.

Mas ele não desistiu pois sabia que Deus assim desejava. "Escreva um folheto mostrando a necessidade de missões. Eu pagarei a conta para publicá-lo." Ele resolveu que, se ninguém o ajudasse a ir ao campo missionário, ele deveria seguir e confiar em Deus para seu sustento. Agora ele pôde ver a razão dos longos anos de estudo. Todas as línguas aprendidas seriam necessárias para seu trabalho! Ninguém estava mais bem preparado para ser um missionário do que Carey.

Logo no começo sua esposa recusou-se a ir com ele. Ela nunca tinha visto o mar, e tinha tanto medo que preferia ficar em casa. Disse:

- Como posso deixar meus amigos, minha família e meu lar? Não vou!

Carey insistiu que Deus o tinha chamado para ser um missionário e, finalmente, Dorotéia consentiu acompanhar o seu marido.

Eles partiram para a Índia em 1793. Willian estava entusiasmado e alegre quando chegaram nas praias desta terra desconhecida. Era aqui que Deus queria que Ele pregasse o Evangelho. Numa carta à sua terra ele escreveu:

- Eu nunca me senti tão feliz.

Este pobre sapateiro, com amor às almas perdidas, tornou-se um dos maiores missionários batistas. Ele batizou o primeiro convertido numa terra onde agora há milhões de cristãos. Ele traduziu a Bíblia, ou partes da Bíblia em mais de uma dúzia de línguas. Ele é conhecido hoje como "o Pai das Missões Modernas".

O Filme

Ele navegou em 1793 para a Índia com sua esposa relutante e quatro filhos para compartilhar a Mensagem de Jesus. Lá ele enfrentou tantos sofrimentos que é incrível que ele não tenha abandonado seu chamado e voltado para casa. Mas, Carey continuou morando naquela escuridão por mais de 40 anos.

Ele foi chocado e atormentado ao ver as viuvas queimadas vivas num ato religioso Hindu chamado "sati". Enfrentando incontáveis oposições, ele continuou na batalha e teve influencia na abolição de "sati". Ele também ficou conhecido por ser "O Amigo da Índia" e "O Pai de Missões Modernas".

Carey ficou encarregado de traduzir mais versões da Bíblia do que haviam sido feitas durante a história do Cristianismo até ali. A vida nunca foi fácil, mas ele se recusou a desistir, mesmo quando um fogo devastador destruiu anos de seus trabalhos literários. A herança que ele deixou tem dado inspiração para muitos cristãos até os dias de hoje.

Dividi este belíssimo filme em partes e upei para o youtube, para que você possa assisiti-lo ou baixá-lo. Para baixar vídeos no youtube basta você instalar um complemento do firefox chamado DownloadHelper. Já para juntar as partes use um programa chamado WinAvi. Se precisar de orientações de como fazê-lo, entre em contato comigo via e-mail/msn: clevermaranhao@hotmail.com. Ah, o endereço do filme no youtube é este: http://www.youtube.com/watch?v=BI6kKtyH9IA


24 de mar de 2010

Últimas Palavras de Grandes Homens

Praticamente nada é mais esclarecedor do que o testemunho de moribundos. Mesmo mentirosos confessam então a verdade. Um olhar para o leito de morte revela muitas vezes mais do que todas as grandes palavras e obras em tempo de vida. No momento em que pessoas se vêem confrontadas com a morte, muitas perdem suas máscaras e tornam-se verdadeiras. Muitos tiveram que reconhecer que edificaram sobre a areia, se entregaram a uma ilusão e seguiram a uma grande mentira. Aldous Huxley escreve no prefácio do seu livro “Admirável Mundo Novo”, que se deveria avaliar todas as coisas como se estivessem sendo vistas do leito de morte. “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio” (Sl 90.12), diz a Bíblia.Voltaire, David Hume e outros, certamente teriam rido ou zombado, se em tempo de vida se explicasse a eles, que sem Jesus Cristo estariam eternamente perdidos. Apesar disso, eles tiveram que reconhecer que isso é verdade e que a Bíblia tem razão ao dizer: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto, o juízo” (Hb 9.27). Como você morrerá? Será muito tarde também para você? Quais serão suas últimas palavras?

Fonte do texto: http://www.chamada.com.br/mensagens/ultimas_palavras.html

16 de mar de 2010

VEDE QUE NÃO SEJAIS ENGANADOS!

É curioso como há tantas pessoas crédulas em toda em qualquer suposta profecia e premonição que esteja circulando por aí, basta observar como faz sucesso os escritos de Nostradamus e o mais recente e badalado calendário Maia com sua previsão para o fim do mundo em 2012; enredo já mais que explorado por Hollywood. Por outro lado, quando se fala de profecia bíblica, há sempre quem se oponha e taxe logo de fanatismo religioso, mas deixe eu lhe apresentar alguns fatos: A Bíblia contém 6.408 versículos com declarações proféticas, das quais 3.268 já se cumpriram. Não se sabe de nenhum caso em que uma profecia bíblica tivesse se cumprido de forma diferente da profetizada. Esses números equivalem à chance de que ao jogar-se 1.264 dados, todos caiam, sem exceção, com o número 6 para cima. Essa probabilidade é tão pequena que exclui toda e qualquer obra do acaso. Partindo então desse pressuposto não haveria razão para alguém com o mínimo de sensatez desprezar tal conteúdo profético. E se o assunto do momento é o fim dos tempos, não precisamos das centúrias de Nostradamus nem do calendário maia, basta examinar a Palavra de Deus, pois embora Jesus não tenha definido a data exata de seu retorno, deixou vários indicativos de quando isso aconteceria, sinais estes, que podemos contemplar claramente nos nossos dias, conforme as seguintes passagens ilustradas...

TREMORES... E TEMORES!

Hoje se você acessar qualquer grande portal de notícias, você verá pelo menos duas notícias acerca de terremotos pelo mundo afora, uma delas inclusive aqui no Brasil, onde a manchete diz que “Sair de casa às pressas no meio da noite por causa dos tremores virou quase uma rotina para os moradores de Alagoinha, em Pernambuco” (http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1530884-5598,00-SAIR+NO+MEIO+DA+NOITE+VIRA+ROTINA+PARA+MORADORES+DE+CIDADE+ATINGIDA+POR+ABA.html). Não sei se você tem percebido, mas nos últimos tempos isso tem sido bastante comum; notícias de abalos sísmicos, mesmo de pequenas proporções, sempre estão nos noticiários, inclusive em regiões antes não consideradas de risco, como o nosso próprio Brasil, que não tem vulcões e nem está sobre divisões de placas tectônicas, as principais causas de terremotos. A geologia tenta dar suas explicações (embora vagas, que não convencem), alguns ambientalistas mais afoitos até arriscam dizer que é por conta do aquecimento global, aliás, esse suposto aquecimento global está em todas. Como cristão bíblico, olho para as palavras de Jesus, que quando foi indagado pelos seus discípulos sobre os sinais de sua vinda, respondeu: Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares;” (Mateus 24:7). Alguém poderia argumentar, mas terremotos sempre aconteceram. De fato, inclusive quase todos os sinais que Jesus apresentou como indicadores de sua volta eram acontecimentos já conhecidos e presentes até mesmo naquela época. O que entendo, é que o grau de incidência destes e a severidade com que os mesmos deveriam acontecer é que seria significativamente percebido. Basta observamos estes dados: Em todo o século 19 ocorreram 41 grandes terremotos, acarretando pouco mais de 350 mil mortes. No século 20 até maio de 1997, já haviam ocorrido 96 grandes terremotos, que provocaram a morte de mais de 2 milhões e 150 mil pessoas. Você vê isso como algo natural, ou talvez a conseqüência de como o homem tem lidado com o planeta? Eu vejo como mais um cumprimento profético.

Janio Clever

15 de mar de 2010

CHEGOU A CHUVA...

O último fim de semana foi chuvoso, algo a muito esperado aqui na região, pois enquanto nos últimos anos a estação chuvosa tem começado entre o final de dezembro e o início de janeiro; neste ano, a despeito de já estarmos no meado de março, nada de chuvas, até então... Enquanto na varanda de casa contemplava as nuvens carregadas começando desfazer-se em chuva, lembrei da tantas vezes em que a Palavra de Deus apresenta esta como sinônimo de bênção e do cuidado de Deus para com o homem e a própria terra. O salmista no Salmos 147:7-8 diz: Cantai ao Senhor com ações de graças, entoai louvores ao som da harpa ao nosso Deus, que cobre de nuvens os céus, prepara a chuva para a terra, faz brotar nos montes a erva. No tempo do profeta Jeremias Deus usou a escassez de chuva como forma de juízo sobre Israel por causa da sua rebeldia (Jr. 3:3), e o próprio profeta confessa que por causa disso a terra estava deprimida. (Jr. 14:4). É certo que hoje não vivemos mais num mundo essencialmente agrícola como daquela época, mas é inegável o quão importante ainda são as estações chuvosas para o clima, a natureza e o suprimento de alimentos. Apesar da chuva algumas vezes vir em forma de catástrofe e destruição para muitos, não podemos esquecer que isso só ocorre por conta do crescimento desordenado e sem planejamento dos grandes centros urbanos. Então, que possamos juntar nossas vozes à do salmista e dizer Louvai ao Senhor porque cobre de nuvens os céus e prepara a chuva para a terra.

Janio Clever

12 de mar de 2010

CIÊNCIA NA BÍBLIA

A cada dia mais as pessoas têm usado o argumento da evolução tecnológica e do avanço científico para taxar a Bíblia de obsoleta e anti-científica, mas inegável é o fato de que enquanto a descoberta científica sempre está incompleta e repleta de falhas, como a famosa e inconsistente teoria da evolução, a Bíblia a milhares de anos já apresentava inúmeros princípios científicos, os quais o homem ainda nem sonhava em explicá-los e que permanecem válidos até os dias de hoje. A realidade é que a verdadeira ciência jamais contradisse a Bíblia, enquanto esta, embora não seja um livro científico, comprovou-se verdadeira ao longo da evolução cientifica em cada princípio que apresentou ou nvenção/descoberta que previu. Só para antecipar como exemplo, enquanto aproximadamente até 500 anos atrás o homem continuava crendo que a terra era quadrada, Isaías, há quase três mil anos já falava que o Senhor se assentava sobre o círculo da terra (Is 40:22). Na sequência quero compartilhar uma grande diversidade de princípios científicos propostos pela Bíblia muitos antes do advento da ciência moderna.